Modernidade Móveis

Clássicos, Modernos e Contemporâneos

Russia 2018 – Estádios da Copa

3 de dezembro de 2010 | Categoria: Eventos · Video| Seja o primeiro a comentar!

Russos ofereceram 16 estádios espalhados por 13 cidades.

Dividido entre o Ocidente e o Oriente, o país do leste europeu concorreu com Inglaterra, Espanha e Portugal,  Holanda e Bélgica para receber a copa de 2018.

Única sede que não fica na parte leste, Yekaterinburg vai construir um estádio para 44.130 pessoas. O maior país do mundo em dimensão territorial irá sediar sua primeira Copa do Mundo. E, para tirar o sonho do papel, a Rússia investirá alto em estádios e obras de infra-estrutura. Superou países de longa tradição no futebol, como Inglaterra e as candidaturas conjuntas de Espanha-Portugal e Holanda-Bélgica, locais que também estavam no páreo para receber o Mundial de 2018.

O estádio de Kaliningrado poderá acomodar 45.015 torcedores na Copa de 2018. Depois de uma semana marcada por polêmicas e acusações de compras de votos, a Fifa divulgou na tarde de ontem (dia 2 de dezembro), em Zurique, que a candidatura apoiada pela recordista do salto com vara Yelena Isinbayeva e pelo jogador Andrei Arshavin venceu a concorrência com outros seis países e terá o direito de organizar a edição de 2018.

O estádio de Krasnodar, região que fica no sudoeste russo, terá capacidade para 50.015 torcedores. Com apenas dois votos, a Inglaterra, até há dois meses tida como barbada, foi eliminada na primeira rodada, que também teve quatro votos para a candidatura conjunta de Holanda e Bélgtica, sete para a de Espanha e Portugal e nove para a Rússia. Na segunda, holandeses e belgas receberam dois votos, contra sete dos ibéricos e treze dos russos, que, assim, obtiveram a maioria absoluta.

O estádio Luzhniki, em Moscou, vai receber a abertura e a decisão da Copa. E esta será uma oportunidade maravilhosa para a Rússia oferecer ao mundo uma outra "experiência do arco-íris", mostrando que 143 milhões de pessoas, representando 180 nacionalidades diferentes, podem ficar lado a lado e afirmar com orgulho: "Eu sou russo". Isso diz muito sobre a maravilhosa diversidade que constitui a Rússia e traz para o jogo de uma dimensão maravilhosa, que deve permear todos os esportes. É a mensagem que a diversidade cultural cria força e ele envia uma mensagem clara para aqueles que promovem a intolerância e o racismo de que eles não têm lugar nos corações e mentes da comunidade internacional de hoje.

O estádio de Moscou poderá receber 44.920 torcedores. Além do argumento de "criar um novo mercado de marketing", com novos jogadores e torcedores na "vitrine" do futebol, usado pela candidatura na apresentação dos projetos, a Rússia fez promessas de investimento pesado nas instalações e infra-estrutura, tudo graças a um momento favorável da economia local

Também na capital russa, o estádio do Dínamo tem capacidade para 44.920. O esforço dos últimos anos no esporte veio em forma de resultados, com a conquista dos direitos de organizar a Olimpíada de Inverno de 2014, em Socchi, a inclusão no calendário da Fórmula 1, além da confirmação da Copa do Mundo de 2018.

O Spartak Stadium, também na capital russa, poderá receber 46.990 torcedores no Mundial. Fora da última Copa do Mundo, a Rússia apostou na imagem do seu craque e capitão Andrei Arshavin para divulgar a candidatura. O jogador do Arsenal foi o trunfo de uma equipe que, apesar de ocupar o 13ª lugar do ranking da Fifa - uma posição à frente da Itália, não é considerada uma das potências da modalidade. Sem disputar um Mundial desde 2002, a seleção local participou de nove Copas (algumas delas como União Soviética) e não conquistou nenhuma edição, embora tenha ficada duas vezes com o ouro olímpico, em 1956 e 1988, e tenha também conquistado a Copa da Condeferações em 1960, todas essas conquistas se deu quando ainda era União Soviética. Arshavin, porém, preferiu valorizar outros aspectos da candidatura russa, como o ânimo da população local. - A hospitalidade russa é conhecida no mundo todo. Seria uma autêntica festa, não só para os russos, mas para os torcedores do mundo todo - disse o jogador.

O estádio de Saransk poderá receber 45.015 torcedores. O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, prometeu nesta sexta-feira a construção de 500 campos com grama artificial para promover o futebol no país, que receberá a Copa do Mundo pela primeira vez em 2018. "Não haverá falta de campos de futebol. Vamos construir por todo o país", afirmou. Putin também garantiu a construção de todos os estádios e infraestruturas esportivas até o ano de 2017.

Sede dos Jogos de Inverno de 2014, a cidade de Sochi vai usar seu estádio olímpico, que terá capacidade para 47.659 espectadores. O ministro dos Esportes russo, Vitali Mutkó, afirmou nesta sexta que a Rússia criará um Comitê Organizador e órgãos de controle para supervisionar os preparativos para 2018.


O estádio de Volgograd é outro que será erguido especialmente para a Copa. Sua capacidade será de 45.015. o jornal Vremia Novostei considerou que a Fifa “deu uma chance para a Rússia fazer o maior projeto de modernização que o país já teve”, ao destacar que serão investidos US$ 100 bilhões em infraestrutura. A publicação ainda elogiou a postura do primeiro ministro Vladimir Putin, que não foi a Zurique “para não pressionar” os executivos da Fifa.


A arena de Rostov terá capacidade para 43.702 torcedores e será construída para 2018. Ao escolher a Rússia, a FIFA continua a ser fiel à sua mensagem, "Abertura de novas fronteiras". Considerando que os concorrentes directos (Inglaterra, Bélgica / Holanda e Portugal / Espanha) já haviam hospedado principais torneios de futebol, esta será a primeira vez para a Rússia.

Esse vídeo ajudou os russos a  e ficarem com a vaga para a copa de 2018.

Créditos:  Globo Esporte

Autor do post

avatar
Esme Rodrigues

Nasci junto com a Modernidade Móveis e da necessidade desta.

Mais da mesma

Nenhum comentário

  • Não existem comentários ainda. Deixe o seu!