Modernidade Móveis

Clássicos, Modernos e Contemporâneos

Finalistas: “Criando meu móvel clássico”

21 de agosto de 2010 | Categoria: Carreiras · Eventos| Seja o primeiro a comentar!

A Modernidade Móveis em parceria com a FATEA (Faculdades Integradas Teresa D’Ávila) promove desde o começo do ano o concurso “Criando meu móvel Clássico”. A finalidade desse projeto é promover o jovem designer universitário e estimular o desenvolvimento de produtos adequados à nossa realidade comercial e social.

O objeto é a criação de um produto com base na linha de mobiliário criado pelos grandes Mestres do Design do ramo moveleiro.

Os critérios para seleção dos produtos segue as seguintes características:
•    Respeitar as leis no que consta a ergonomia
•    Respeito ao meio ambiente
•    Baixo custo de produção
•    Fácil estocagem
•    Seguir a linha do design clássico

O projeto vencedor, se considerado viável industrialmente e comercialmente, poderá ser fabricado e fará parte da linha de produtos da Modernidade Móveis. O produto deverá ser patenteado pelo jovem Designer e será comercializado pela Modernidade Móveis sempre como coleção assinado pelo criador.

Agradecemos a todos os grupos que elaboraram excelentes projetos para concurso e abaixo temos o prazer de anunciar os finalistas.

Os grupos escolhidos são:

  • Cesar Diniz, Rafael Marçon, Ricardo Coelho – com a criação do modelo “Banco Chave”
  • Bruna Molinari,  Elaine Capucho e Maria Conceição – com a criação Banqueta “Pina Colada”
  • Jonathan e Reinaldo – com a “releitura da Poltrona Barcelona”

A escolha foi feita com base em critério de ergonimia, custo de produção, aceitação no mercado e design da peça. Os finalistas receberão por e-mail no prazo de 5 dias úteis, observações feitas por especialistas da Modernidade Móveis tendo em vista a melhoria do projeto.

Dentre eles será escolhido o lançamento principal da coleção 2011 da Modernidade Móveis!

Abraços e mais uma vez obrigado a todos!

Autor do post

avatar
Esme Rodrigues

Nasci junto com a Modernidade Móveis e da necessidade desta.

Mais da mesma

Nenhum comentário

  • Não existem comentários ainda. Deixe o seu!