Modernidade Móveis

Clássicos, Modernos e Contemporâneos

10 Convites ao Aconchego

24 de março de 2009 | Categoria: Decoração Temática| 2 Comentários

Especialmente preparados para ficar com a família e os amigos, os ambientes com lareira tornam-se o ponto de encontro em dias frios

Dos quatro elementos, o fogo sempre foi considerado o mais misterioso, enigmático e fascinante. Ao mesmo tempo em que são perigosas e podem causar dor, as labaredas também trouxeram proteção contra o frio e animais. E mesmo para quem vive num país em que o inverno não é tradicionalmente rigoroso, é nos dias e nas noites de inverno que o fogo retoma seu lugar de destaque, em ambientes equipados com lareiras funcionais e decorativas, trazendo mais conforto e charme a um encontro com amigos e a família.
Com diversidade de funcionamento, localização e acabamento, as lareiras são protagonistas silenciosas de um ambiente criado para oferecer o máximo de aconchego. Por isso, elas merecem atenção, cuidado especial e muito capricho por parte de profissionais. Dcasa escolheu e mostra nas próximas páginas dez salas de lareiras que são um convite a unir a agradável presença de quem se gosta ao calor que emana do fogo. Inspire-se!

1 EM PERFEITA HARMONIA

Entre fogo e água, a sala principal da casa no Alto da Boa vista, bairro paulistano, é toda voltada às sensações e à natureza. De um lado, está o espelho d’água revestido com pastilhas azuis que começa na frente da casa, passa por dentro da sala redonda e desemboca na varanda. no lado oposto, o fogo contrasta e harmoniza-se com a natureza. Arredondada, a lareira a lenha segue a linha da sala com diâmetro de 7m² que se integra ao jardim pelas portas laterais de vidro curvo como planejou a arquiteta Jamile Helou. na busca por uma ambientação natural e eminentemente brasileira, optou-se por revestir o piso com madeira sucupira em composição com vidro (sobre o espelho d’água) e pastilhas brancas de mosaico que tomam toda a ala social. A claridade do espaço e o revestimento de granito bruto dão o tom harmonioso, reforçado pelo rasgo entre as pedras, no topo da lareira, por onde entram raios de sol em determinados períodos do dia. A lareira ampla é ideal para o tamanho da família, um casal com três filhos, gerando o calor que todos precisam para ficar confortáveis nas horas de descanso e relaxamento.

Gerson Lima

2 MUITO ACONCHEGO

Para a casa com 6m de pé-direito, o pedido dos moradores feito para a arquiteta Claudia Sovierzoski foi criar uma sala de lareira mais informal que pudesse aquecer as conversas com os amigos, na geralmente fria, cidade de Curitiba. Para imprimir personalidade à grande parede que ficaria livre, a profissional optou por um revestimento de mármore travertino Romano, valorizado pela iluminação indireta que vem do teto compondo uma textura interessante e ao mesmo tempo criando volume. A sala de estar de 34m² ganhou formas geométricas simétricas com os sofás e o pufe central de cour,por cima do tapete marrom  com desenhos fluidos vermelhos. As mesas laterais Sarinen completam a ambientação agradável com impacto. A tradicional lareira ainda recebeu nichos laterais que, além de dar uma composição mais arrojada ao desenho, servem para abrigar o estoque de lenha.

Fibra, couro e pedra em harmonia natural

3 AMPLO E ILUMINADO

A lareira a lenha revestida de pedra São tomé filetada antes tinha acabamento de granito. na reforma da casa, ganhou nova estrutura e ornamentação. A pedra mal conservada e escura deu à arquiteta Cláudia Pina a idéia de não apenas substituí-la por um revestimento mais leve, mas também de demolir a laje para criar um pé-direito duplo no living, valorizando o ambiente de 40m² e produzindo a sensação de amplitude desejada. A palmeira e os lustres, em diferentes níveis pendentes do teto, ajudam a reforçar esta atmosfera. A escolha das poltronas vermelhas  e do sofá de couro traduzem a sofisticação e o conforto buscado pela família, que é completo com o aconchegante tapete, mesclando as duas tonalidades. Para deixar o ambiente ainda mais iluminado, a opção foi por cortinas claras na janela inferior, ganhando luminosidade sem perder privacidade e nenhuma cortina para o fechamento superior com vidro.

4 ACONCHEGO NATURAL

Para criar um ambiente quente e aconchegante para reunir toda a família e os amigos, a arquiteta Adriana Mendonça decidiu retirar o mármore preto que revestia a lareira desta casa e deixava o ambiente muito frio. Em seu lugar, foi colocado um revestimento de madeira peroba de demolição (Aroeira), criando o clima desejado pelo casal de fazendeiros do interior de São Paulo e seus dois filhos. Apreciadores de uma vida natural pediram que todos os materiais utilizados seguissem esta tendência. Ponto importante da composição, os bancos laterais, também de madeira de demolição, oferecem mais aconchego ao ambiente de 25m² que integra estar, lareira e jantar. As cortinas de linho natural  mantêm os tons suaves de bege de toda a sala. Para o conforto de uma noite de queijos e vinhos, as poltronas giratórias de fibra natural e o sofá de linho liso, o sofá estampado, reformado do antigo apartamento e a mesa de centro completam a composição. O tapete de lã  é importante para aquecer o piso de mármore.

5 CONTRASTE VALORIZADO

Em meio ao verde dos 6.000 de reserva florestal o azul da piscina e do olho d’água que contorna a casa branca, a lareira de mármore negro absoluto, projetado pelo arquiteto Raul di Piace para dividir o living de 160 m2 em dois ambientes, exibe elegância e leveza na combinação das cores. Feita de alvenaria, a moldura da lareira a lenha é a única área de cor preta em toda a estrutura da casa. No mobiliário escolhido para compor o ambiente, a decoração contemporânea também conta com a variedade de cores, formas e texturas. A lareira quente envolve a poltrona de couro que fica lado a lado com a de fibra natural e o estofado branco, iluminados pelo abajur de metal. Para Raul, o branco das paredes é um aliado para destacar os tons naturais que estão em volta da sala ampla, onde a família pode se reunir e apreciar a vista mesmo nos dias mais frios, graças às portas de vidros deslizantes instaladas de ambos os lados.

6 Clima de Fazenda

A varanda de 40m² da fazenda de café do fim do século XIX, no interior do Rio de Janeiro é a área predileta da família. Ponto de encontro de todos, era inutilizada no inverno, pois ficava muito fria. Assim, para tornar o ambiente útil durante todo o ano, a arquiteta Fernanda Pessoa de Queiroz planejou a instalação de uma lareira a lenha. Sseguindo a linha colonial da fazenda, o azul característico foi escolhido para revestir as janelas. Os móveis de vime e os tecidos florais criaram o clima rústico, porém extremamente confortável. Já a opção de usar o granito na lareira veio do piso que já era da mesma pedra. Para a profissional, por não ser gelado, o granito unido à madeira, ajuda a aquecer visualmente o local. Os nichos laterais acomodam toda a lenha e ainda servem de aparador para os vasos que completam a decoração. O toque pessoal são os quadros feitos de fotografias de gravuras de Debret, tiradas pela dona da fazenda, que é fotógrafa.

7 DESIGN INOVADOR


O projeto assinado pela arquiteta e decoradora Elaine Carvalho e executado em parceria com o engenheiro Márcio Tenreiro para a casa de um jovem casal e seu filho inovou no uso da tradicional lareira a lenha. Ela fica separada do duto de saída, em balanço no meio da área social, com base revestida de granito preto. A idéia foi imprimir estilo e elegância, tornando a fonte de aquecimento também uma sutil divisão para o ambiente que integra duas salas de estar, o hall e a sala de jantar. A leveza dos poucos móveis e a arquitetura de linhas contemporâneas destacam peças de designers brasileiros, como os macacos de madeira e o adorno de madeira natural  e a poltrona com estrutura de madeira, pés palito e braços curvilíneos estofada com tecido estampado

8 CONTRASTES
Sobre a parede original do apartamento, a colocação de uma camada de 15cm de drywall (placas de gesso acartonado) possibilitou a criação de nichos para colocar a lenha e dar profundidade à lareira da residência de um jovem casal paulistano. na intenção de sempre receber os amigos, o ambiente ganhou dupla funcionalidade no projeto das designers Maria Fernanda Correia Sscabia e Fernanda Zveibil Coifman. O home theater também é uma aconchegante sala de lareira para relaxar e aproveitar os momentos de descanso nos dias frios. O revestimento de estuque veneziano, que simula mármore, combinado a cor cinza, contrastando a sensação fria da parede com o piso de madeira e o sofá de camurça marrom quentes. Já as cores escuras do ambiente ganharam claridade com o móvel de madeira com acabamento laqueado e as persianas romanas, ambos brancos, criando mais
um agradável contraste na acolhedora decoração.

9 SURPRESA AGRADÁVEL
Descoberto após uma reforma, o pilar que seria derrubado junto com a parede de um dos quartos para a ampliação da área de convívio do apartamento foi a base para esta lareira a gás (a lenha é apenas um charme para a decoração) e o elemento principal do projeto assinado pelo arquiteto Mauricio Karam. Concebido para ser um ambiente moderno e clean, a sala do jovem advogado que mora sozinho recebeu um toque clássico com o piso Limestone  finalizado com rodapés altos e as molduras trabalhadas nas portas. Com a integração das salas de estar, jantar e a cozinha surgiu um ambiente de 70m², sugerindo amplitude para receber os amigos e desfrutar de todo o espaço. O clima de aconchego foi um ganho proporcionado pela lareira que trouxe charme com a caixa de gesso, revestida com madeira pau-ferro dando contornos de uma lareira a lenha.

9 S

URP10 DISCRIÇÃO 360° RESA AGRADÁ9 SURPRESA AGRADÁVEL
A lareira a gás da Fireorb é capaz de aquecer todo o living de 77m² sem interferir na linguagem proposta pelo arquiteto Artur Casas para sua própria residência em Iporanga, Guarujá. Como o espaço de pé-direito duplo pode se integrar à varanda quando as portas de vidro estão abertas, era necessária uma lareira que gire 360º, o que permite aquecer tanto o living quanto a varanda, sem perder a possibilidade de manter o ambiente fechado. De metal preto fosco, flutuante e fixada no teto, o modelo inovador se encaixou perfeitamente na ambientação e não interfere no restante da decoração do ambiente. Artur explica que não existe uma separação clara entre a parte de dentro e de fora da casa, já que o piso de madeira e os móveis rústicos harmonizam-se com a área verde que se avista na área externa, criando uma sensação de unicidade e integração completa.

Transcrição: Esme Rodrigues

fonte de matéria: Revísta Dcasa


la do jovem advogado que mora sozinho recebeu um toque clássico com o piso Limestone (Polistone) finalizado com rodapés altos e as molduras trabalhadas nas portas. Com a integração das salas de estar, jantar e a cozinha surgiu um ambiente de 70m², sugerindo amplitude para receber os amigos e desfrutar de todo o espaço. O clima de aconchego foi um ganho proporcionado pela lareira que trouxe charme com a caixa de gesso (viana Gessos), revestida com madeira pau-ferro dando contornos de uma lareira a lenha.

Autor do post

avatar
Esme Rodrigues

Nasci junto com a Modernidade Móveis e da necessidade desta.

Mais da mesma

2 Comentários

  • 1 Renovação sem Limites | Modernidade Móveis | 16 de maio de 2009 às 19:08

    [...] assim exigem impermeabilização prévia. Já para lugares em que há risco de incêndio, como lareiras, os fabricantes indicam o uso da “chapa rosa”. Foi o que fez a arquiteta Regina [...]

  • 2 ANDREA LOPES SALOMAO | 31 de julho de 2009 às 15:28

    Estou realizando o projeto da minha casa e nela estou prevendo instalar a lareira a gás da Fireorb que verifiquei neste site na casa de Authur Casas. Gostaria de saber onde posso adquirir esta lareira no Brasil. Sei que esta lareira é importada e pela internet não localizai nehum local de compra.

    Aguardo um contato.

    Responder comentário