Modernidade Móveis

Clássicos, Modernos e Contemporâneos

A Era do Brilho

16 de março de 2009 | Categoria: Decoração Temática| 3 Comentários

Velhos conhecidos de todos nós, o espelho e o vidro, antes restritos à construção, agora ganham releitura e marcam presença nos mais bonitos e criativos projetos de arquitetura.

O espelho mostra, o vidro deixa ver. Assim são os vidros”. Eles estão presentes no nosso dia-a-dia que se fazem tema até de poemas e letras de música, como essa de Arnaldo Antunes. Espelhos e vidros saíram do papel de coadjuvante nas residências, receberam cores e formatos ousados e assim passaram a brilhar, literalmente, na decoração de casas e apartamentos. Da sala de estar aos quartos, banheiros, lavabos e cozinhas. Em todos os ambientes eles são bem-vindos. É tendência? “Sim, mas também é atemporal. Desde a antiguidade são utilizados”, diz a arquiteta Isabella Magalhães. A beleza que espelhos e vidros impõem aos ambientes faz, cada vez mais, arquitetos e designers usarem e abusarem desses materiais em seus projetos, com total aprovação de seus clientes que amam o resultado final. Sempre.

Parentes muito próximos – afinal, o espelho é feito a partir do vidro –, eles começam a ter lugar de destaque. Por suas cores e formas diferenciadas deixam de exercer só a função principal – refletir e proteger –, e passam a encantar. O custo de cada peça, claro, depende do projeto e sua finalidade. Uma peça exclusiva de cristal é quase uma obra de arte, por exemplo.

Amantes dos vidros e espelhos em seus projetos, as designers Adriana Fiali e Rosi Corsini afirmam: “O vidro traz leveza, sofisticação e muita praticidade aos ambientes”. Pensando nisso, reunimos um time de designers e arquitetos e seus projetos que abusam desses dois elementos, aliados da decoração atual, e mostram que tudo merece um novo olhar. São ambientes diferenciados, sóbrios e despojados, onde o olho do profissional transformou vidro em brilho e refletiu o charme e diversidade dos espelhos. Tudo para encher a casa de seus clientes de bem-estar e aconchego


SEM  FRONTEIRAS PARA A FAMÍLIA

Mais um talento presente na Casa Cor Minas, a arquiteta Ana Paula Massote Rohlfs brincou com cores e elementos para criar esse delicioso home theater. A idéia principal é uma só: aproximar a família. E para isso a aproximação foi feita pelos ambientes. O local não tem portas ou paredes, integrando rouparia, área de circulação dos quartos e home theater.

O espaço para os pais assistirem um filme situa-se ao lado da área dos games do filho, permitindo o contato e interação. Os vidros coloridos se fazem presente na decoração da mesa espelhada. De forma inusitada, o rodapé e o rodateto de parte das paredes são espelhados, criando sensação de profundidade no ambiente.

fotos: J. Vilhora

UM LUGAR PARA LER E RELAXAR

fotos: J. Vilhora

Se o lugar precisa ser leve e sofisticado a presença do vidro é garantida. É o que dizem nove entre dez arquitetos. E esse living, projeto das designers Adriana Fiali e Rose Corsini, não foge à regra. A inspiração veio de grandes grifes internacionais de mobiliários. Foi projetado para abrigar livros de arte de forma descontraída, ler e receber amigos com som ambiente. A estante, de madeira laqueada, ocupa toda a parede lateral e abriga, em sua maioria, objetos de vidro. O painel foi uma surpresa. Também de madeira laqueada com vários espelhos em diferentes tamanhos, a peça foi encontrada em uma loja e nem precisou sofrer nenhuma adaptação para se integrar ao living. Para as arquitetas, o vidro traz leveza, sofisticação e praticidade. “O uso desse material em nossas ambientações é sempre importantíssimo, explica Adriana Fiali.

Os vidros estão também no belíssimo tampo negro da mesa lateral, nas janelas e objetos de decoração . Variados em cores, formas e tamanhos, esses objetos embelezam o local. diferente de tudo que já se viu, é de aço escovado retorcido e cristais.




EXCLUSIVIDADE E REQUINTE

Este lavabo de 5m² fica em um apartamento em São Paulo e surgiu da reforma do antigo banheiro. As arquitetas Juliana e Maria Lucia Guidugli optaram por um espelho que toma conta de toda a parede e, além disso, recebeu recortes bem na saída das torneiras. Sobre o tampo foram colocadas lâmpadas florescentes que iluminam o espaço e dão destaque para um detalhe interessante colocado no chão: um aquário de bolinhas de gude. A brincadeira torna o ambiente divertido e diferente. Mas, o detalhe mais marcante fica por conta da cuba. A peça exclusiva, é de cristal, deixando o local atraente aos visitantes, sem ser cansativo aos moradores. A espessura do cristal garante resistência e faz da peça a estrela do ambiente.

GALERIA ESPELHADA

O belíssimo quarto do casal fica em um apartamento de 250m², no condomínio residencial Panamby, na capital paulista. Os tons claros e sóbrios estão por toda parte. O amplo ambiente é dividido em suíte e closet por um armário com enormes portas de vidro que deixam o ambiente leve e sofisticado. Mas, o ponto alto do projeto está logo na entrada do quarto. A parede do hall recebeu um espelho em toda a sua extensão e foi transformada em uma galeria de fotos que emolduradas, prendem a atenção de quem passa pelo local. Os olhos são atraídos para o local e pode-se demorar longos minutos admirando as fotos que contam a história da família. O responsável pela idéia é o arquiteto Carlos Rossi que tira o espelho de sua função básica e o recoloca como objeto de decoração.

BELEZAS NATURAIS

Uma casa de veraneio e uma família que adora uma festa. Essa foi a receita para a arquieta e designer Vivian Calissi desenvolver esse projeto. O espaço já existia e Vivian foi responsável pela reforma que tornou o ambiente belíssimo e sofisticado. Os vãos, com 2,10 x 1,50m, fechados com bambu e vidro, separam o hall de entrada do living e estar.

O vidro utilizado é inteiriço de um lado, com uma abertura do outro necessária para a colocação de pedriscos e dos bambus, fazendo as vezes de uma floreira. A idéia nasceu durante a criação do projeto de decoração e, além dar privacidade entre os ambientes, deu ao lugar um toque todo especial de sofisticação

COZINHA RECHEADA DE SURPRESAS

À primeira vista parece um restaurante ou mesmo uma despojada cozinha da casa de um grande chef. Poderia ser. Mas essa cozinha gourmet, projeto da arquiteta Teresa Simões, fez parte da Polo Design Show, uma mostra de arquitetura e design. O projeto é ousado e chama atenção pelos detalhes e pelas cores. Grande parte do diferencial do projeto fica por conta dos vidros, colocados de forma atípica. No chão, uma passarela de vidros translúcidos  recebeu nichos com 10cm de profundidade, onde foram colocados grãos, temperos e legumes. “A idéia era deixar o ambiente descontraído, onde as pessoas se sentissem à vontade”, explica a arquiteta. Além do chão, o vidro como elemento de decoração aparece no painel ao fundo que é, na verdade, a porta de correr do armário que esconde uma adega. A porta-sanduíche é de vidro escurecido e guarda uma surpresa: uma TV de plasma que aparece apenas quando ligada.

À MODA ITALIANA

Nesse projeto a ordem é receber bem e confortavelmente os amigos da família. O apartamento de 600m2 tem ambientes amplos e integrados por grandes portas de vidro. Quando abertas, elas integram a sala de jantar ao espaço gourmet. Assim, o casal, proprietário do apartamento e seus dois filhos, poderiam receber com todo o conforto. A inspiração veio de uma pizzaria italiana: “o local tinha um forno aparente onde as pessoas se reuniam em volta”, conta a designer de interiores mineira Paola Camargo. Aqui, a utilização de vidros e espelhos ajudou a resolver um problema arquitetônico: esconder uma báscula alta. O fechamento foi feito com gesso e, em seguida, os espelhos e o vidro laqueado foram instalados.

CHARME EM DOSE TRIPLA

Em uma área de apenas 2,16m² a arquiteta mineira Isabella Magalhães provou que o tamanho do espaço não é documento e deu um show de criatividade. Participante da Casa Cor Minas 2008, o projeto é inovador. A tradicional adega cumpre sua função principal de acondicionar as garrafas de vinho, porém, de um jeito inteligente: é automatizada. É possível escolher o vinho através de uma tela que apresenta a origem e as características da bebida. Ao tocar na tela, o nicho onde está o vinho acende, facilitando a sua localização. Isabella usou espelho fumê para ampliar o espaço e abusou de vidros coloridos para construir a estrutura. O ambiente torna-se atraente pelas cores e mistura de materiais. Na parte de baixo, uma adega-rodízio  com vidros de 12mm de espessura, permite o deslocamento das garrafas até os convidados. O material está presente também na separação das garrafas e no nicho central de vidro laqueado bordô, que recebe iluminação embutida.

Transcrição:Esme Rodrigues

Fonte: Revista D Casa

Autor do post

avatar
Esme Rodrigues

Nasci junto com a Modernidade Móveis e da necessidade desta.

Mais da mesma

3 Comentários