Modernidade Móveis

Clássicos, Modernos e Contemporâneos

Harmonia Conjunta

19 de dezembro de 2008 | Categoria: Decoração| 13 Comentários

Mais do que derrubar paredes, integrar ambientes exige planejamento e ousadia. Descubra como as cores, os móveis e as obras de arte podem harmonizar espaços, criando a sensação de continuidade em toda a ala social

Não é apenas o tamanho de uma residência que define se ela é ou não espaçosa, mas também o quanto os ambientes estão compartimentados ou integrados entre si. É possível conseguir ótimos resultados em poucos metros e também ficar com a sensação de pouco espaço quando há muitas paredes separando ambientes que não precisam ser isolados.

Para quem gosta de receber, integrar os ambientes garante amplitude visual e física e uma diversidade de atividades sem exigir deslocamentos pela casa quando ela está cheia de visitas. Nos últimos tempos, living, varanda, cozinha e home theater se tornaram um só ambiente, multiplicando sua beleza, funcionalidade e amplitude. O segredo é, além da derrubada de paredes, ousar e tirar proveito de móveis com diversos usos e portas especiais, apostar em uma paginação interessante para o piso, combinação criativa para os tecidos e, claro, exagerar nas doses de conforto e prazer.

Escolhemos dez ambientes que passaram por reformas ou já foram planejados para ser um só com tudo o que se precisa para bem receber. Inspire-se nas boas idéias desses profissionais e crie um espaço só seu.

Sem Fronteiras
A mistura – de culturas, cores e costumes – tem muito a ver com a personalidade da executiva que habita este apartamento e, em suas muitas viagens pelo mundo, colheu histórias e imagens, fotografadas por puro prazer. “Depois de muita conversa, traduzimos a personalidade dela para todos os ambientes”, explica a designer de interiores Maria Lucia Guidugli, que assina o projeto com Juliana Guidugli, ambas da Guidugli Design. “Sentimos que havia liberdade para as cores, tecidos do sofá, poltronas e almofadas , que isso se traduzia nela”, completa. Maria Lucia ainda afirma a ativa participação da moradora.

Integrar os ambientes criou mais espaço e conforto para as visitas e especialmente a soma da área de estar com a cozinha  foi uma  solicitação da  moradora, que agora pode desfrutar da companhia de seus amigos enquanto se aventura no mundo gastronômico.

O banco Floresta ,  oferece assentos a mais, além do sofá e das poltronas e os recortes de espelho na parede (Arte Vidros) brincam com a multiplicação das sensações. O centro de mesa e as plantas que formam o arranjo são da Mil Plantas

Vista Relaxante
Um casal de empresários cariocas que cultiva um estilo de vida descontraído queria uma residência “oficial” de verão para curtir com a família e amigos. A arquiteta Cynthia Pedrosa explica que “o estilo da decoração segue uma linha informal, colorida com móveis de aparência rústica e leve”.

A proposta do projeto foi criar uma atmosfera saudável e harmoniosa. O living atua como ponto de encontro para o casal receber a família e os amigos. O sofá branco mantém o equilíbrio das cores exploradas nos pufes e almofadas. Integrada ao living, uma área abriga a lareira com estrutura de cimento e detalhe de tábuas irregulares de eucalipto envelhecido.Em contraponto ao teto, com forro de tábuas irregulares de eucalipto, o piso (cimentício cor marfim) é o mesmo usado na varanda, criando diálogo entre todos os ambientes.

FOTOS: J. VILHORA

Ambiente iluminado
Viúva com dois filhos adolescentes, a moradora deste apartamento não estava satisfeita com a planta original, cheia de salas pequenas, e resolveu integrar todos os espaços para ficar mais unida à família e poder receber melhor os amigos.

Aproveitando a generosa luminosidade natural que a residência recebe, e com o espaço ampliado, a arquiteta Silene Cancela optou por criar um alegre jogo de cores harmônicas para integrar estar, jantar, lareira e uma pequena copa.

Em contraponto ao teto, com forro de tábuas irregulares de eucalipto, o piso (cimentício cor marfim) é o mesmo usado na varanda, criando diálogo entre  todos os  ambientes.

Família Unida
Para fazer valer o conceito de família, o jovem casal com filhos pequenos queria que todo mundo estivesse junto em casa, mesmo fazendo atividades diferentes. O trabalho das arquitetas Ana Marinho e Simone Bigoto foi de “conjugar tudo, aproximar o living, a sala de jantar e o home theater e passar uma sensação de modernidade“, afirma Ana.

A ótima iluminação do apartamento foi aproveitada na decoração, cujas apostas foram no branco e em tons pastel. Vidros e espelhos multiplicam a sensação de amplitude e jogam com as cores. O piso de madeira (JB) estende-se e unifica todo o espaço e as diferentes formas dos tapetes ajudam a criar limites sutis.

Destacando cada ambiente, peças de efeito criam o que Ana Claudia chama de “brincadeira visual”. Uma poltrona vermelha, preferida da proprietária, é o principal objeto de decoração do living e, por ser giratória, oferece acesso a todos os ambientes da ampla sala de estar. Já na sala de jantar é o belo lustre que cria uma atmosfera única. Os materiais e as cores somados a um toque de verde reforçam o clima acolhedor e aconchegante, perfeito para a família.

FOTOS: RICARDO BREDA/ ELISA SOVERAL

FOTOS: RICARDO BREDA/ ELISA SOVERAL

Diminuir para aumentar
Na residência de um casal de executivos sem filhos que desejava unir toda a ala social, o arquiteto Antonio Gomes Junior logo percebeu o primeiro desafio: alinhar as paredes do living, home theater e sala de jantar, para então integrá-las. Foi necessário redesenhar toda a área e inclusive diminuir um pouco a sala de estar para conseguir continuidade. “Perde-se um pouco de espaço, mas se ganha muito no estilo e na distribuição da casa”, explica o arquiteto.

Com os ambientes integrados, Gomes optou por cores neutras nos tecidos, móveis e objetos, criando um estilo único para todo o espaço. O longo tapete cinza  se prolonga por dois ambientes que ficam separados apenas por uma chaise que oferece conforto tanto para o living como para o home theater. Na sala de jantar, o destaque é o contraste entre o lustre  e o piso de madeira rústica. “O que cria a sensação de continuidade nesse projeto, não são só as cores, mas

FOTOS: RICARDO BREDA/ ELISA SOVERAL

Jogando com o espaço
No projeto do arquiteto José Augusto Silveira Franco, a valorização do espaço foi o conceito-chave. Os proprietários, um casal de empresários com filhos pequenos, solicitaram “uma casa ampla, confortável, com ambientes integrados na ala social, dando unidade ao projeto”, explica o arquiteto. Os ambientes decorados com materiais neutros, naturais e de linhas retas contribuem na amplitude visual e possibilitam a livre circulação.

José Augusto conta que “a própria volumetria do projeto arquitetônico definiu os ambientes, no qual a ala social e a ala de lazer foram projetadas em conjunto com o home theater no mesmo nível”. O mesmo mármore Travertino romano bruto usado em todos os espaços reforça esse conceito.

Para os amantes dos jogos de salão, o living comporta uma mesa de bilhar. Enquanto alguns jogam, os próximos podem se acomodar no banco, no sofá ou na poltrona ao redor e interagir com os outros ambientes da casa, como a sala de jantar, que fica num plano ligeiramente elevado, separada por degraus e um aparador-bar.

FOTOS: RICARDO BREDA/ ELISA SOVERAL

Nada mais natural
Para integrar as salas de lareira e jantar, a cozinha e a exuberante natureza que cerca esta casa de campo, projeto do designer Felipe Al Cici, equilíbrio foi a palavra-chave. “Tinha que ser algo nem tão rústico, mas também nem tão moderno”, explica o responsável.

É o piso rústico de madeira de demolição que garante a uniformidade entre os ambientes. As paredes de tijolos ao longo de todo o espaço atuam da mesma maneira e os grandes vãos envidraçados completam a harmonização com o exterior, valorizando a paisagem da região.

O desnível entre as salas e a cozinha gourmet não atrapalha a integração. Ao contrário, uma ampla abertura na parede entre a cozinha e a sala de jantar cria o efeito de profundidade. Na cozinha, as luminárias pendentes são feitas de latas, uma graça para quem gosta de arte e gastronomia. A mesa e as cadeiras da sala de jantar são de desenho e execução de Felipe e sua equipe.

FOTOS: JOMAR BRAGANÇA

Liberdade de Expressão
Neste projeto, o rústico foi escolhido e trabalhado com detalhes pelo arquiteto David Guerra. “As cores usadas e todos os desenhos dos móveis foram da preferência do proprietário”, explica. Jornalista e escritor, o proprietário deste imóvel queria um ambiente acolhedor para ele e os amigos. “Ele foi bem claro quanto à decoração, não queria de forma alguma um apartamento com cara de decorador, mas sim com a cara dele”, revela David.

Os móveis desenhados pelo próprio arquiteto (executados pela Eustáquio Marcenaria) são, principalmente, funcionais e interagem com todos os ambientes. As obras de arte, entre elas a escultura de metal e o quadro (Arthur Barrio para a Galeria Manoel Macedo), tornam o espaço muito particular.

Para completar o ambiente pensado para recepções, nada melhor do que um bar servido por banquetas de madeira e couro, que harmoniza com a poltrona do lado oposto, separada por um suave degrau que convida à leitura e relaxamento. “Estilo é isso. Ser sofisticado, cada um à sua maneira”, completa o arquiteto.

FOTOS: JOMAR BRAGANÇA

Ponto de Encontro
O casal de publicitários com uma boa rede de relacionamentos queria um local amplo, prático e, ao mesmo tempo, acolhedor para receber suas visitas em festas e eventos.

Com um projeto moderno e harmonioso, as arquitetas Thaís Terdiman e Luciana Facio, da Áurea 267 – Arquitetura, Design e Interiores, conseguiram trazer ao espaço toda a sofisticação do casal, investindo em pontos-chave, como o bar, que recebeu iluminação especial, e o projetor (Roberto Molnar). Estes itens foram integrados aos novos móveis e àqueles que o casal já possuía.

Thaís ainda destaca a abertura dos vãos dos caixilhos para o terraço que promovem a integração visual com o exterior (paisagismo da Muito Além do Jardim). De acordo com ela, as cores neutras, o jogo do claro-escuro com algumas pitadas de cores dão unidade ao ambiente. Além do mais, “o piso foi todo nivelado”, criando maior interação entre os espaços.

FOTOS: RICARDO BREDA

Natureza Própria
Cabana, nome dado ao ambiente assinado por Roberto Migotto na última edição da Casa Cor São Paulo, não foi por acaso. O arquiteto criou um espaço para descanso, leitura, contemplação, com ar invernal, acolhedor, mas sem a temática clássica das casas de montanha.

No ambiente, decorado com tons quentes como marrom, camelo e verde, há espaço para tudo em um só ambiente. O mobiliário mistura releituras do século XX e peças de design, que dialogam em harmonia . A pequena copa fica dissimulada quando a porta camarão, feita da mesma madeira usada no teto, está fechada. Para integrar o espaço interno à natureza (paisagismo de Alex Hanazaki), foram criadas duas paredes verdes.

O projeto captura também a essência do morador: a iluminação indireta, os livros,as fotos  e os vinhos traduzem esse estilo de vida.

Transcrição: Esme Rodrigues

Fonte: Revísta Dcasa

Autor do post

avatar
Esme Rodrigues

Nasci junto com a Modernidade Móveis e da necessidade desta.

Mais da mesma

13 Comentários

  • 1 Elisa Veras | 5 de março de 2009 às 17:50

    Oláa…Parabéeeensss…adorei td que ví e lí aqui…minha imaginação voou e eu desejei estar em cada uma das residencias de onde foram tiradas as fotos …todas muito lindas!!!
    Um pedido…gostaria muito de algumas dicas e sugestões para colocação dos moveis certos e decoração de um apto …principalmente da sala de jantar e de estar que estão no mesmo espaço.
    Grande abraço.

    Responder comentário

    Resposta de Louise

    Que bom que você gostou Elisa!!
    Mesmo que sua sala seja dois ambientes, tenha sempre em mente de decorar completamente diferente ambos, para que haja, de fato, essa separação.
    Lustres, por mais de serem até próximos um do outro, podem ser totalmente diferente. A disposição dos móveis tem que aproveitar o melhor espaço disponível, e não delimitar cada sala.
    Segue abaixo alguns links que te ajudarão na decoração desses ambientes.

    http://www.abril.com.br/noticia/estilo/no_297464.shtml
    http://www.abril.com.br/casa_decoracao/
    http://www.wcdonalds.com.br/utilidades/dicas-de-decoracao-de-casa-como-decorar-sala-quarto-cozinha-e-banheiro.html

    Beijos e curta muito seu lar!!

    Responder comentário

  • 2 Varandas | Modernidade Móveis | 9 de abril de 2009 às 14:55

    [...] – aconchegante e, ao mesmo tempo, de portas abertas para a natureza. O desafio está em fazer uma integração de ambientes harmoniosa que ofereça praticidade, segurança e deixe o lar ainda mais bonito. Aí é que entram [...]

  • 3 Paraíso dos Sentidos | Modernidade Móveis | 27 de abril de 2009 às 19:58

    [...] passo foi derrubar a parede que dividia os espaços”, explica. Porém, para promover a integração, mais do que uma abertura, o piso e os azulejos precisaram ser [...]

  • 4 ph | 8 de maio de 2009 às 18:14

    nossa senhora, eu to babando… quanta coisa bonita… quem dera ter uma coisa assim… parabéns mil vezes por este blog!!!!!!

    Responder comentário

    Resposta de Esme

    Olá, Ph!
    Nós é que agradeçemos mil vezes o seu comentário gentil e espontâneo.
    Aguarde novas matérias.
    Beijos mil !!!!!!

    Responder comentário

  • 5 Luciana Guedes | 11 de maio de 2009 às 13:13

    Primeiro lugar suas decorações são lindas!!Gostaria muito que voçê me ajudasse na estampa que eu possa vim usar na minha mesa,pois meu apartamento e somente um ambiente. Meu sofá e da cor cinza com as almofadas de encosto de flores mais da mesma cor!!!Estou na duvida que cor colocaria nas cadeiras da mesa poi ficaram no mesmo ambiente.Um grande abraço e obrigada desde de já!!!

    Responder comentário

    Resposta de Esme

    Boa tarde, Luciana.
    Muito obrigada por suas palavras gentis..
    Cinza é uma cor neutra. Em decorrência desse fato, voce pode escolher a cor que mais lhe agradar.
    Atente para as cores das paredes e dos móveis. Cores claras use um tom mais forte.
    Forte abraço e até mais

    Responder comentário

  • 6 Esme | 12 de maio de 2009 às 13:45

    Olá, Ph!
    Nós é que agradeçemos mil vezes o seu comentário gentil e espontâneo.
    Aguarde novas matérias.
    Beijos mil !!!!!!

    Responder comentário

  • 7 cynthia lagrotta | 3 de julho de 2009 às 16:45

    Gostei muito do que vi, interessante os a partes, como das cores, que são super imporantes e muita gente não dá a divida importancia.
    Como artista plastica, valorizo-as e muito.
    Gostaria de mostrar meus quadros e quero saber como entrar em contato.
    Desde já agradeço a atenção.
    abçs

    Responder comentário

    Resposta de Louise

    Olá Cynthia!
    Agradecemos o contato.

    Encaminhei a forma de contato em seu e-mail.
    Tenha uma excelente semana.
    Att

    Louise Carvalho

    Responder comentário

  • 8 jubal batista | 21 de setembro de 2009 às 19:07

    gostei de todas as composiçoes, sao muito bem harmoniosas um espetaculo só parabens

    Responder comentário

  • 9 Renan Fonseca | 31 de janeiro de 2011 às 15:14

    Me passa o telefone dessa decoradora que eu quero minha casa assim…
    Gostei muito das decorações, estão de parabéns!!!

    Responder comentário